Imagem de: França elogia correções de privacidade e segurança feitas no Windows 10

França elogia correções de privacidade e segurança feitas no Windows 10

A Comissão Nacional de Proteção de Dados da França (CNIL) deu alguns puxões de orelha na Microsoft há quase exatamente um ano: em 30 de junho do ano passado, o órgão notificou a empresa, fazendo algumas acusações relacionadas à segurança e à privacidade do Windows 10. Nesta quinta-feira (29), a agência veio a público novamente, desta vez para elogiar a companhia de Redmond.

Segundo o órgão, estas eram as maiores falhas da versão mais recente do sistema operacional em 2016:

Ao longo do último ano, a Microsoft trouxe novidades para os seus usuários e, na avaliação do próprio CNIL, foi capaz de melhorar algumas situações problemáticas. No comunicado divulgado hoje, a agência francesa garantiu que as alterações devolveram a confiança ao Windows 10.

Isso foi possível, por exemplo, por meio da redução da quantidade de dados coletados e também da exibição de informações mais claras a fim de deixar os usuários decidirem quais dados eles desejam compartilhar ou não, inclusive durante o processo de instalação do sistema operacional.

-- publicidade --

Além disso, o sistema de proteção via senha de quatro dígitos também foi reformado e agora os usuários contam com novas ferramentas de autenticação para acessar a máquina e serviços da internet de maneira mais segura. Completam a lista de novidades ainda a adesão a acordos do CNIL relacionados à segurança e à privacidade e também o fim do registro de cookies na maioria dos sites no Windows 10 (esse processo será completado até 30 de setembro).

França elogia correções de privacidade e segurança feitas no Windows 10



DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui