Imagem de: Microsoft corrige falha crítica do Windows Defender descoberta pela Google

Microsoft corrige falha crítica do Windows Defender descoberta pela Google

A Microsoft liberou no início desta terça-feira (9) uma correção para o que foi descrito como “o pior código executável remoto do Windows na memória recente”. Afetando o Windows Defender, o problema foi descoberto pelos pesquisadores Tavis Ormandy e Natalie Silvanovich, que participam da iniciativa Google Project Zero.

Segundo Ormandy, o problema afetava instalações-padrão do sistema operacional e tinham o potencial de se replicar automaticamente entre diferentes computadores. Graças a um defeito do software de scan do Defender, o software podia ser enganado para rodar um código remoto presente em mensagens de email ou de comunicadores instantâneos mesmo que elas não tivessem sido abertas.

A Microsoft afirma que uma correção para o bug já está disponível através do Windows Update para as versões 7, 8 RT e 10 do Windows. A empresa afirma que, no caso de seus sistemas mais recentes, o Control Flow Guard ajuda a minimizar a possibilidade de que a brecha seja explorada.

Para garantir a segurança de sua máquina, é recomendado iniciar manualmente a execução do Windows Update e verificar se pelo menos a versão 1.1.13704 ou superior do Windows Defender está instalada. Caso você prefira esperar para que o processo ocorra automaticamente, isso deve acontecer em um prazo máximo de três dias.

Microsoft corrige falha crítica do Windows Defender descoberta pela Google



DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui