Como  costuma dormir habitualmente? Desfruta de um sono profundo e reparador? Ou é, daquelas pessoas que acordam muitas vezes à noite? Sem dúvida nenhuma, a insónia é a pior coisa que podemos sofrer de noite. Um aspecto que, de se tornar crónico, pode desencadear problemas bastante graves de saúde.

Nunca se limite a utilizar exclusivamente os clássicos soníferos ou benzodiazepinas já que, em ocasiões, uma mudança nos nossos hábitos de vida ou de alimentação pode nos dar excelentes resultados.

1.A falta de sono provoca aumento de peso
Em um recente estudo publicado pela revista Endocrine Society nos indicavam uma coisa que temos que levar em consideração. Se sofrermos com insónia crónica ou não conseguirmos um sono reparador pelas noites, nosso metabolismo se torna muito mais lento e alteramos, além disso, o funcionamento do sistema linfático.

-- publicidade --

Nosso corpo deixa de filtrar adequadamente as toxinas, o fígado também não pode se filtrar adequadamente e isso faz com que, aos poucos, aumentemos de peso. Entretanto, o hábito de dormir sempre à mesma hora e de descansar adequadamente entre 6 e 8 horas, é todo um presente para a nossa saúde geral. E nos permite emagrecer!

2. Quantas horas devemos dormir?

Em geral, depende de cada pessoa. Há quem precisa dormir 9 horas para se sentir acordado pelas manhãs; por outro lado, outras pessoas só precisam de 6 horas. Mas é importante que tenha conhecimento dos seguintes dados:

  • Nunca deve dormir menos de 6 horas.
  • O ideal para poder descansar é desfrutar de 5 horas ininterruptas de sono.
  • Se estiver na idade adulta, não é recomendável dormir mais de 11 horas seguidas (a não ser que precise recuperar muitas horas de sono perdidas). Se dormir mais de 11 horas, pode sentir o efeito contrário, quer dizer, se levantar cansado.

3. Dormir pouco nos faz perder massa óssea

Um artigo publicado na revista Journal of Bone and Mineral Research review, nos informa sobre um aspecto muito importante que devemos ter em conta:

Dormir pouco e padecer de apneia se relacionam, por sua vez, com a osteoporose. A razão? A apneia ocasiona que nosso organismo receba menos oxigénio, que soframos de inflamação e que, em consequência, mude o nosso metabolismo. Tudo isso afecta a nossa massa óssea.

4. Dormir pouco pode causar demência

Neste caso, à insónia temos que acrescentar também à apneia para que esse risco tão preocupante apareça. A falta contínua de oxigénio noite após noite afecta directamente a nossa saúde cerebral, produzindo pequenos microinfartos que derivam, em algum momento, em demência. É algo muito perigoso.

Lembre-se que é muito importante que consulte seu médico no caso de padecer de apneia.

5. Que tal fazermos algum exercício?

Uma coisa tão simples como sair para dar um passeio de 15 minutos depois do jantar nos ajuda não só a conciliar o sono, mas também a dormir muitas mais horas seguidas. Portanto, não duvide em praticar um pouco de exercício todos os dias. Vale a pena!

6. Os benefícios de uma pequena sesta

Quem disse que a sesta é só para os preguiçosos? Nada disso! Dormir no meio do dia entre 15 ou 20 minutos nos ajuda a recuperar o sono perdido da noite e, a por sua vez, nos relaxa muito e nos faz chegar mais tranquilos ao final do dia.

7. Os benefícios da ioga ou da meditação

Segundo nos dizem os especialistas, as pessoas que costumam sofrer um índice mais elevado de insónia são aquelas maiores de 50 anos. Praticar algum exercício de relaxação todos os dias é muito positivo para todas as idades, mas nesse caso, os benefícios são muito mais elevados.

Se  praticar ioga, vai descobrir como consegue um sono muito mais profundo, melhorando, além disso, muitos aspectos da sua vida.

8. A insónia sobre-excita nosso cérebro
O cérebro necessita que o nosso corpo descanse à noite, já que é nesse momento quando ele pode realizar funções que lhe são próprias, como organizar informações, mandar ordens ao sistema linfático para que filtre o organismo, guardar lembranças, sonhar…

Agora bem, se nos mantivermos acordados, ele se sobre-excita e aparece a dor de cabeça, o cansaço matinal, a falta de concentração…

9. A insónia nos faz perder “um pouco” a memória

Como indicamos anteriormente, o cérebro necessita de uma boa noite de descanso para organizar informações, para classificar e assentar dados e lembranças. Se isso não acontecer, se nos passarmos toda a noite acordados, ele pode não levar a cabo nenhuma dessas funções e, aos poucos, vamos notar como nos custa mais reter determinada informação, como nos esquecermos de algumas entrevistas, conversas, datas… Dormir é muito importante!

10. De noite, sofremos uma autêntica “lavagem cerebral”

Surpreendido? É apenas uma expressão para uma função realmente curiosa:

De noite, nossas células cerebrais se encolhem para que passe com maior liberdade o líquido cerebrospinal. A função desse líquido é a de levar todas as substâncias de detritos que essas células originaram durante o dia. É uma coisa muito importante porque, se não dormirmos adequadamente, essa função não pode ser realizada e acabamos sofrendo com uma acumulação de toxinas.

 

[IN:melhorcomsaude]




DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui